A Embaixada de Portugal aconselha os cidadãos portugueses residentes ou que visitem a República da Croácia a seguirem as recomendações e instruções disponibilizadas pelas respetivas autoridades. Igualmente se sugere que antes de viajarem consultem o portal das comunidades e façam o registo das suas viagens na aplicação Registo Viajante.

O Governo croata têm vindo a publicar conselhos e informações atualizadas, em língua inglesa, sobre a evolução do número de casos diagnosticados e a disseminação do COVID-19, no seguinte site.

Os Portugueses que se encontrem na Croácia e sintam sintomas do COVID-19, tais como como tosse, febre ou dificuldade em respirar deverão contactar a secção de epidemiologia do Instituto de Saúde Pública da Croácia / Hrvatski zavod za javno zdravstvo (+385 98 227 753) ou um dos epidemiologistas da região em que se encontram. Os números de contacto permanentes destas instituições poderão ser encontrados aqui.

As Autoridades croatas têm vindo a abrandar progressivamente as medidas de confinamento introduzidas no seguimento da Pandemia Covid-19, tendo também reduzido as restrições à entrada no país. Desde o passado dia 12 de maio que os cidadãos dos Estados-membros da UE, podem entrar neste país sem lhes sejam aplicadas medidas de quarentena ou autoisolamento, desde que por motivos profissionais ou de interesse económico, mediante apresentação de prova na fronteira(e.g.: comprovativo de reserva ou de pagamento de alojamento ou convite de empresa ou instituição croata). Ficarão, no entanto, obrigados a seguir as recomendações do Instituto de Saúde Pública da Croácia  que lhes forem indicadas à entrada do país.

Não obstante tal permitir aos cidadãos dos Estados-membros UE, na prática, entrar facilmente neste país, aconselha-se, porém, aos cidadãos nacionais que, antes de decidirem viajar para a Croácia, tenham em consideração quer possíveis constrangimentos nos voos, nas viagens terrestres ou nos postos fronteiriços, que poderão dificultar as viagens de vinda ou de regresso, quer, também, a incerteza quanto ao evoluir da pandemia.

Para além disso, faz-se notar que as Autoridades poderão ainda aplicar medidas de Quarentena ou Autoisolamento, por 14 dias, a todos os cidadãos nacionais que, entrem neste país por outros motivos que não negócios, trabalho ou interesse económico.  

  • Partilhe