Embaixada de Portugal na Croácia

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Campanha de angariação de fundos para aquisição de “A Adoração dos Magos”

PORQUE TODOS PODEM SER MECENAS

Numa iniciativa do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e do Jornal Público, tendo por parceiros a Fundação Millennium bcp, a FUEL, a RTP e o Grupo dos Amigos do Museu Nacional de Arte Antiga (GAMNAA) e com o apoio da Fundação PLMJ e da Hypnotic, é pela primeira vez lançada em Portugal uma campanha de angariação de fundos para a aquisição para um museu público, de uma obra relevante do património artístico português : a “A Adoração dos Magos”, de Domingos António de Sequeira (Lisboa, 1768 – Roma, 1837), uma das quatro grandes composições que encerram a sua carreira, todas em posse de particulares.

Considerado pelos seus pares, Sequeira morreu em Roma, autoexilado depois de 1823, desiludido da política e de Portugal. Antes, contudo, em 1824, expusera em Paris, no Salon onde Delacroix daria arranque ao Romantismo, um quadro hoje perdido, “A Morte de Camões”, ali galardoado com a medalha de ouro. Nos anos romanos que se seguiram, dá início a quatro telas magistrais sobre a vida de Cristo, quadros de uma profunda introspeção, renovando por completo os caminhos que até então trilhara e coroando verdadeiramente a sua obra: “Descida da Cruz” (1827), “A Adoração dos Magos” (1828), “Ascensão” (1828-1830) e “Juízo Final” (1828-1830).

Surgiu agora ao MNAA a oportunidade imperdível de integrar no seu acervo a pintura “A Adoração dos Magos”, uma peça fundamental do nosso património.

Pede-se assim a todos os portugueses que façam parte deste projeto e contribuam para a sua concretização: a campanha “Vamos pôr o Sequeira no Lugar Certo” usa um sistema inovador, em que a pessoa pode “comprar” pixéis da obra em questão, provando que todos podem ser mecenas.

Consulte a evolução da campanha em: http://patrocinar.publico.pt/home

Consulte ainda a página de facebook  (https://www.facebook.com/mnaa.lisboa) ou o sítio web (http://www.museudearteantiga.pt/) do MNAA para obter mais informações.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail